Ministro nega seguimento a HC de advogada condenada pelo assassinato de ex-namorado

07 Dez 04:08 2017 UniversoJus Imprima este artigo

Ministro nega seguimento a HC de advogada condenada pelo assassinato de ex-namorado

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (julgou inviável a tramitação) ao Habeas Corpus (HC) 150937, no qual a defesa da advogada Manuela Guedes dos Santos, condenada a 12 anos de prisão como mandante do assassinato de ex-namorado, pretendia evitar a execução provisória da pena após a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) que, ao negar a apelação, manteve integralmente a sentença. O crime ocorreu em 2005, em Paulínia (SP).

De acordo com o ministro Fux, ao fixar que o artigo 283 do Código de Processo Penal (CPP) não impede o início da execução da pena após condenação em segunda instância e antes do efetivo trânsito em julgado do processo, o STF buscou garantir a efetividade do direito penal e dos bens jurídicos por ele tutelados.

“A presunção de inocência, na qualidade de princípio e não de regra, é passível de ponderação com outros princípios e valores constitucionais de mesma densidade e cessa a partir do momento em que se comprova a culpabilidade do agente, máxime em sede de segundo grau de jurisdição, no que encerra um julgamento impassível de ser modificado pelos Tribunais Superiores”, afirmou em sua decisão.

No HC ao Supremo, a defesa de Manuela afirmou que ao ser condenada pelo Tribunal do Júri por homicídio qualificado uma pena de 12 anos em regime inicial fechado, lhe foi conferido o direito de recorrer em liberdade, e esta decisão transitou em julgado para o Ministério Público. Ainda de acordo com a defesa, ao manter a condenação, o TJ-SP não revogou tal direito, e não houve objeção do MP estadual. A defesa alegou também que a advogada tem dois filhos pequenos e que está se recuperando de uma cirurgia.

VP/CR
 

Fonte: STF

em Notícias
Comente

0 Comentarios

Comente

Seus dados estão seguros
Seu endereço de e-mail nunca será publicado, nenhum dado seu será compartilhado.
Todos os campos são obrigatórios.

Últimos Correspondentes

Jeane Lima Paixão

Advogado de Apoio

SALVADOR(BA) e mais 5 cidades

Solicite uma Diligência

Hermes Graebin

Advogado de Apoio

RODEIO BONITO(RS) e mais 10 cidades

Solicite uma Diligência

Laís Helena Da Silva

Advogado de Apoio

CONTAGEM(MG) e mais 3 cidades

Solicite uma Diligência

Socialize-se

Relacionados

Ministro mantém início de cumprimento de pena após condenação em 2ª instância em caso de crime grave

Ministro mantém início de cumprimento de pena após condenação em 2ª instância em caso de crime grave O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou o Habeas Corpus ...

Relator nega seguimento a HC de ex-prefeito de Leme (SP) condenado por peculato

Relator nega seguimento a HC de ex-prefeito de Leme (SP) condenado por peculato O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (julgou inviável) ao Habeas Corpus (HC ...

Mantida execução provisória da pena de ex-vereador do MS condenado por peculato

Mantida execução provisória da pena de ex-vereador do MS condenado por peculato O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (julgou inviável) ao Habeas Corpus (HC) 140803, ...

Rejeitado HC de ex-prefeito que questionava início de cumprimento da pena determinado pelo TJ-SC

Rejeitado HC de ex-prefeito que questionava início de cumprimento da pena determinado pelo TJ-SC O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, negou seguimento (julgou inviável) ao Habeas Corpus (HC) ...

Mantida execução provisória de pena do ex-goleiro Edinho

Mantida execução provisória de pena do ex-goleiro Edinho O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (julgou inviável) ao Habeas Corpus (HC) 151296, por meio da qual ...

Universojus é um site que busca informar no meio jurídico,
político e social o que há de mais atual
no espaço do direito em sociedade.

UniversoJus.com.br

Copyright © 2015 UniversoJus. All Rights Reserved.