Jorge Viana rechaça 'caçada injustificável' ao ex-presidente Lula

13 Set 07:16 2017 UniversoJus Imprima este artigo

O senador Jorge Viana (PT-AC) classificou o momento que o Brasil vive hoje como uma “crise institucional sem precedentes”. Segundo ele, o país viu no ano passado o confronto do Legislativo contra o Executivo no processo de impeachment. Logo após, aconteceu uma disputa entre o Judiciário e o Legislativo. Para o senador, estes confrontos representam uma maldição para o povo brasileiro.

Viana afirmou que o ex-presidente Lula tem sofrido uma “caçada injustificável”. Na opinião do senador, alguns membros do Judiciário têm medo de uma lei que puna o abuso de autoridade, mesmo que as denúncias sejam feitas pelo Ministério Público e o julgamento pelo próprio judiciário. Para ele, muitas pessoas estão agindo hoje fora da lei.

— Eu queria aqui dizer que acho lamentável que setores do judiciário, setores do MP participem disso, que não tem quem entenda de outra maneira a não ser uma grande perseguição ao presidente Lula. Daqui a minha solidariedade a ele e a família dele. Não adianta, se alguns companheiros ou ex-companheiros vão agora virar delatores, eu me pergunto: com uma pessoa presa dois, três anos sem ter sentença é tortura, ou como é o nome disso? É chantagem? Quem aguenta? Quem é que resiste?

Fonte: Agencia Senado

em Notícias
Comente

0 Comentarios

Comente

Seus dados estão seguros
Seu endereço de e-mail nunca será publicado, nenhum dado seu será compartilhado.
Todos os campos são obrigatórios.

Últimos Correspondentes

Vitor Ângelo Silva Santos

Advogado de Apoio

PONTE NOVA(MG) e mais 4 cidades

Solicite uma Diligência

Mariana Bazaglia

Advogado de Apoio

SÃO PAULO(SP) e mais 1 cidades

Solicite uma Diligência

Samara Corinta Hammoud Costa

Advogado de Apoio

GUARANTÃ DO NORTE(MT) e mais 2 cidades

Solicite uma Diligência

Socialize-se

Relacionados

Universojus é um site que busca informar no meio jurídico,
político e social o que há de mais atual
no espaço do direito em sociedade.

UniversoJus.com.br

Copyright © 2015 UniversoJus. All Rights Reserved.